MAS AFINAL, COMO FUNCIONA A TAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL OU INSS, OU PARA OS MAIS MADURINHOS, INPS?

Quando mais jovem, o assunto aposentadoria soava tão complicado de entender e tão distante que deixei pra “depois eu vejo” ou aquela sensação de coisa de “velho”.

Quem nunca pensou assim?

Poderia argumentar que minha vida era uma loucura, trabalhava e estudava na zona sul de São Paulo e morava em Perus, zona oeste. Saia cedo de casa e só chegava meia noite. Isso quando não dormia, e só acordava com o solavanco do motorista no meu ombro: “ponto final”.

Lá vai eu caminhar pelas iluminadas e seguras ruas de Caieiras até em casa. Taxi? Além de não ter, duro do jeito que era de nada adiantaria.

Dura é a vida do assalariado tentando ser alguém na vida…

Se pudesse voltar no tempo…

Mas afinal, como funciona a tal da aposentadoria?

Sua essência surgiu na Alemanha como um ato voluntário e assistencial, a fim de ajudar trabalhadores com problemas de saúde devido as péssimas condições em que trabalhavam, e depois se tornou parte integrante do trabalho.

Atualmente funciona assim: o governo criou um órgão, o tal do INSS que arrecada um determinado valor,  sendo descontado todo o mês do seu holerite ou você paga um carnê avulso, caso não trabalhe com carteira assinada.

Por um determinado tempo de contribuição, aproximadamente de quinze a trinta anos, você recebe esse um valor vitalício. Simples, não? Mais ou menos. Há regras e uma tabela chamada Fator Previdenciário.

Vou mencionar somente aqueles voltados a aposentadoria por tempo de contribuição ou por idade, os demais podem ser consultados no site da https://www.inss.gov.br/beneficios/, que são específicos a um grupo de pessoas.

Você pode consultar a sua situação pelo site Meu INSS (tem o aplicativo), é só se cadastrar, não é difícil, ou agendar pelo telefone pelo 135. Quem tem conta no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal consegue visualizar todas as contribuições já efetuadas.

Dica: Veja como está seu CNIS. Ele é relatório com todas as suas informações , vínculos e as contribuições já efetuadas. Se tiver algum problema com nome, nome da mãe, é melhor resolver antes. No próprio site MEU INSS tem.

Existe a possibilidade de receber a aposentadoria sem ter contribuído? Sim. Mas seu nome é Benefício assistencial ao idoso e à pessoa com deficiência (BPC), não é igual a aposentadoria. É para deficientes ou idoso de 65 anos ou mais de baixa renda que comprovem que não tem como se manter ou sua família. Recebe um salário mínimo.

É bom lembrar que o “dindin” arrecadado da aposentadoria, não é exclusivo seu. Não se trata de uma conta individual, ou seja, como uma poupança ou previdência. O montante arrecadado é para pagar os já aposentados ou os que estão prestes a se aposentar.

E por falar em um pagar para o outro, sabendo que nosso país demograficamente está ficando velho, será que teremos garantia de receber algo futuramente? Não. Não há garantia. O sistema está super inchado. Por esse motivo devemos fazer um Planejamento Financeiro, que deveria ter começado lá atrás, com nossos pais.

Há alternativas? Sim, poupar, investir, criar ativos. É o que pretendo fazer. Afinal, para isso estou aqui para mostrar que é possível uma independência financeira, tanto para você quanto para mim.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. admin diz:

    òtimo texto